sexta-feira, 15 de abril de 2011

se abestalhamento matasse...

quer dizer, MATA. ou quase...

calma, eu explico:

eu tenho uma irmã, certo? certo. ah, sim, vocês já conhecem: teteia.
bom, teteia, pra quem não sabe, é ultra-mega-power-hiper-super-fã de oswaldo montenegro. acontece que hoje teve show dele no teatro guararapes e sobrou pra irmã trouxa-motorista-desocupada-super-legal, ou seja, eu, levá-la e buscá-la. tudo certo, deixei ela lá e fui fazer uma horinha na casa da juba [a propósito, comi cheetos de tubinho, geeente!! ele voltoooou!! \o/]. enfim...

daí teteia me liga pra dizer que já podia buscá-la. fomos eu ju (sim, ela estava de pijama) no carro. quando ela entra fazemos aquela pergunta praxe: como foi o show? eu sabia que ia me arrepender, mas vamos ouvir a resposta:

"blá blá blá, foi lindo, emocionante, queria ter falado com ele no final, bater foto, fiquei frustrada porque tinha muita gente, a fila tava gigante... ai desisti.. mas foi lindo, ele cantou as músicas tal tal tal, eu tava sentanda num sei onde e madalena e sua flauta não sei o quê, não sei o quê lá, ele encanta, minha gente. foi lindo, que voz perfeita, ele é maravilho, estou encantada até agora, bla blá blá...". sabe quando você só pesca as últimas palavras de cada frase? pronto. meia hora depois ela parou de falar e eu só tinha absorvido o "maravilhoso", "voz", "lindo"...

depois de deixar ju em casa, fomos comer alguma coisa. eu estava com uma baita vontade de comer um cheddar mc melt e teteia um sanduba da subway. fomos primeiro no drive thru da mc. depois de uns 10 minutos na fila dos carros, decidi que ia comer na subway também, pois não tava mais a fim de esperar. ok, não tem nada a ver com o assunto, mas é necessário falar pra vocês sentirem que foi tudo cronometrado e o mundo conspira pra [quase] morte da minha hermana.

fomos pra subway de piedade. comemos alegres e felizes, teteia ainda anestesiada com o show. depois de presenciar a cena de um cara dentro do banheiro feminino e sendo convidado a se retirar pelo segurança e ele suuuuper constrangido porque não tinha visto a plaquinha que era wc de mulé, fomos embora. ok, agora que vem o melhor da história:

a caminho do carro, eu olho pro outro lado da pista e tem um vulto parecendo uma alma penada, na esquina de um hotel, fumando um charuto e tomando uma coca-light. oxe, teteia. olha oswaldo ali. pronto. lá vai teteia com a maior cara de abestalhada do mundo em direção a ele. atravessou a rua SEM NEM OLHAR PRA PISTA. e no meio do caminho, ela diz: eu vou lá falar com ele.

puft, lá vou eu atrás, né? sooooorte que não vinha nenhum carro naquele momento, senão minha irmã ia virar paçoca. já tava lendo nos jornais do outro dia: fã de oswaldo montenegro é atropelada em piedade por ser abestalhada demais. daí ela chega toda cheia de dedos pra falar com ele:

- eeer, oi oswaldo!
(quem é essa louca que atravessou a rua com cara de bobalegre e veio na minha direção?) - oi!
- e aii? tá hospedado aqui, é?
(não, sua retardada! eu tava passeando de ônibus, aí pedi pro motô parar o carro nessa esquina pra eu fumar um charutinho) - é, tô.
- então, eu tava no seu show agora, foi lindo. ai a gente veio comer aqui na lanchonete. vim alimentar o corpo depois de ter alimentado a alma.
(oi??? sério que ela disse isso?) - poxa, que legal.
[faltou assunto]
- blá blá blá [sem nexo], deixa eu tirar uma foto com você?
(puta que o pariu, até aqui tem fã me apurrinhando pra tirar foto, achei que já tivesse me livrado por hoje, posso nem fumar meu charuto em paz) - pode, claro.

bati a foto.
assim que a foto foi batita ele expulsa a gente se despede:

- ah, legal. então tá, beijos.

teteia, ainda de perna bamba, volta pro carro sem emitir nenhuma palavra.

já eu, assim que eu ligo o motor, pergunto:
- tu jura que tu perguntou a ele se ele tava hospedado naquele hotel??

meia hora de risos.

aí eu me pergunto, se ela tivesse sido atropelada, a culpa seria de quem? dela, do carro ou de oswaldo montenegro? droga, perdi a minha oportunidade de aparecer em cardinot. não foi dessa vez que fiquei famosa.


17 comentários:

Sr. Barretto disse...

Manu, eu adorei o post, me estourei de rir aqui... Eu super compreendo a teteia, mas eu não teria essa coragem... Me identifiquei em outras partes também, afinal, eu tava no subway, só q em Boa Viagem (quase q eu te ligo) e mais cedo no teatro hermilo, não olhei as placas (quer dizer, olhei mas não prestei atenção) e acabei entrando no feminino... Ainda bem q (eu acho) ninguém percebeu! Se bem q naquele teatro, não existe preconceitos... SIM, a culpa seria de Oswaldo Montenegro!

Bruno Piffardini disse...

Melhor seria se...
TETEIA: Oswaldo, vem comer um Subway com a gente!
OSWALDO: Claro, mas vc paga porque a carteira eu deixei no hotel.

a retardada disse...

suuuuuuuuuuuuuper pagaria!!!!!
e ainda daria na boquinha dele!!! :)

Rafael Efrem disse...

ela devia ter começado com um "olá, como vai?" pra ele responder "eu vou indo. e você? tudo bem?" :P

eu já falei que morro de inveja do cabelo dele?

Milena M. disse...

Também morro de inveja do cabelo dele! É lindo! =D
E eu entendo Natália... Se eu visse Paul assim dando sopa! PUTZ! OMG!
* . *

Ivo Alves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ivo Alves disse...

Olha o que ele diz dele mesmo:

http://letras.terra.com.br/oswaldo-montenegro/82853/

(Ah, clica no vídeo do lado)

Fernanda disse...

Entendo perfeitamente a Tetéia! Encontrei o Oswaldo há alguns anos atrás no Centro de Convenções. Não tive dúvidas e fui lá falar com ele. Apenas uma dica: pense sempre em algo pra começar o papo, pra não ficar aquela coisa "oi, sou mais uma fã" Bolei de rir aqui. Tadinha da Manu que teve que servir de testemunha para este peculiar episódio. Não é minha gente???

manu . disse...

oxe, nanda. ela nem pensou na hora de atravessar a rua, quanto mais em o que ia dizer pre ele! hahahahahaha

Renata de Oliveira disse...

Essa deve ter sido a cara mais bonita que ele tentou fazer, depois que Teteia o abordou.

k k k k k k
só Teteia.

Joana disse...

Onde clica pra parar de rir?
Minha filha, melhor post do blog ever!
kkkkkkkkkkkkk

Pin, disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.Minha gente. Gostei do comentário desse Bruno.

Amanda Benemérita disse...

Hauhauhauhauhauhau
To me estorando de rir a teh agora!
Mas me identifico total com nat, ops, teteia! Fiz quase igual com Paulinho da Viola, nao corri o risco de ser atropelada mas levei unas fuziladas de olho da senhoura dele, e ainda paguei o maior mico pro meu namorado - que se estoura de rir ateh hoje lembrando o episodio!
Ser FA eh muitas vezes SER TOSCO/LESO/E AFINS.
Beijosss pras duas [e pra tia rosalia - a socia do venderdo de Brownie ;) :P]

tati Ribas disse...

Manu,tu é uma onda,só tu mesmo,amei teu blog,bjs!!!

claudinha disse...

caralho. que sorte foi essa natália!!! eu teria muito ido falar com ele também. Tu devia até ter pedido um trago, ahahahaa!!!

manu . disse...

"Ser FA eh muitas vezes SER TOSCO/LESO/E AFINS" hahahahahahah

e num é?

Adelle disse...

Hehehehe
hehehe
hehehehehe

Manu, eu tava lendo bem rápido e quando cheguei nessa parte - "...toda cheia de dedos pra falar com ele" - na verdade eu li isso: "...toda cheia de dedos pra dar pra ele".

hehehehehe